História da Cidade de Borda da Mata


HISTÓRICO

Por volta de 1754, uma comitiva chefiada pelo ilhéu Francisco Vieria Fagundes, acompanhado de sua mulher, Margarida de Oliveira Leitão, filhos e filhas, procedentes de Atibaia. São Paulo, estabeleceu-se na Fazenda de Borda da Mata; foram os primeiros habitantes e os fundadores da povoação, que se formaria às margens da estrada, nos limites das matas com os campos.
Em 1823, era erguida a Capela de Nossa Senhora do Carmo de Borda da Mata, em terrenos da Fazenda. O padre Bernardo Leite Ferreira foi o primeiro Capelão, e, por sugestão do Bispo de São Paulo, Dom Antônio Joaquim de Melo, as casas passaram a ser feitas ao seu redor. Em 1886, Daniel Dioclesiano da Silva doava 8 alqueires de terra à Igreja.
Os trilhos da Estrada de Ferro Sapucaí, em 1898, chegaram à localidade, interligando aos da Mogiana, Facilitando o escoamento das produções de café, madeiras e outros. Seguiu-se um surto de progresso e grandes melhoramentos.
Vários topônimos teve a comuna, mas, Borda da Mata, adotado no início da fundação, acabou por prevalecer.
Gentílico: bordamatense

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Borda da Mata, pela lei provincial nº 901, de 08-07-1858, e lei estadual nº 2, de 14-09-1891, subordinado ao município de Pouso Alegre.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o distrito de Borda da Mata figura no município de Pouso Alegre.
Nos quadros de apuração do Recenseamento Geral de 1-IX-1920, figura no município de Pouso Alegre o distrito sob a denominação de Carmo da Borda da Mata.
Elevado à categoria de vila com a denominação de Borda da Mata, pela lei estadual nº 843, de 07-09-1923, desmembrado de Pouso Alegre. Sede no atual distrito de Borda da Mata (ex-Carmo da Borda da Mata). Constituído do distrito sede. Instalado em 16-11-1924.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é constituído do distrito sede. Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.
Pelo decreto estadual nº 148, de 17-12-1938, é criado o distrito de Tocos do Mogi e anexado ao município de Borda da Mata.
No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município é constituído de 2 distritos: Borda da Mata e Tocos do Mogi.
Pela lei estadual nº 336, de 27-12-1948, é criado o distrito de Sertãozinho ex-povoado e anexado ao município de Borda da Mata.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, município é constituído de 3 distritos: Borda da Mata, Sertãozinho e Tocos do Mogi.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960.
Pela lei estadual nº 6769, de 13-05-1976, é criado o distrito de Cervo e anexado ao município de Borda da Mata.
Em divisão territorial datada de 1-I-1979, o município é constituído de 4 distritos: Borda da Mata, Cervo, Sertãozinho e Toca do Mogi.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1993. Pela lei estadual nº 1250, de 29-12-1995, desmembra do município de Borda de Mata o distrito de Tocos do Mogi. Elevado à categoria de município.
Em divisão territorial datada de 2001, o município é constituído de 3 distritos: Borda da Mata, Cervo e Sertãozinho.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.
Fonte: IBGE

Publicidade